Patricia Secco abre a exposição In Pulso, na gozto Galeria.

Como celebrar o coração através da arte? A artista visual Patricia Secco responde a essa pergunta com a exposição In Pulso, uma jornada artística que explora a dualidade do coração humano, sua força e sua fragilidade, seu poder de conexão e sua capacidade de amor e de compaixão, através de interpretações únicas e emocionais, com pinturas em acrílica, látex e espuma expansiva, além de esculturas em cerâmica e instalações têxteis. 
A mostra acontece na gozto Galeria, com curadoria de Carlos Bertão, design de Alê Teixeira e produção da EntreArte Consultoria, a partir de 03 de agosto, e promete ser uma das mais significativas do ano, não só pela complexidade do tema como pelas emoções e curiosidade que vão provocar o observador.
As pinturas em acrílica retratam o coração como um símbolo de amor, paixão e de conexões emocionais. Com suas cores vibrantes, traços expressivos e pinceladas enérgicas, elas transmitem a vitalidade e a intensidade dos nossos sentimentos, pulsantes e vibrantes. As esculturas em cerâmica oferecem uma abordagem tridimensional, onde a artista molda a argila com movimentos livres, traduzindo em formas e texturas. Essas esculturas transmitem uma sensação tátil, convidando o espectador a apreciar o coração anatômico. A instalação têxtil cria uma experiência imersiva e sensorial, utilizando tecidos macios e delicados para evocar emoções e reflexões sobre a essência e complexidade do coração.  As combinações de cores, texturas e formas criam um espaço envolvente, convidando o público a se conectar com suas próprias emoções e conexões pessoais. 
Sobre Patricia Secco
 
Patricia Secco nasceu em 1957. No Brasil, fez a Faculdade Bennett de Arquitetura, no Rio de Janeiro, e logo trabalhou com grandes nomes na arquitetura, como Paulo Casé e Luiz Acioli. Em 1989, foi morar nos EUA, onde cursou a Faculdade The Corcoran School of Art, em Washington DC, deixando a carreira de arquiteta e tornando-se artista plástica, expondo há mais de trinta anos em vários lugares do mundo, principalmente no Rio de Janeiro, por ser carioca.
 
 
Inspirada sempre pela exuberante natureza que cercou sua infância e adolescência no Brasil, seu trabalho caracteriza-se pelos motivos coloridos e fortes, balanceados por um suave e elegante toque feminino. Casada com o economista de Meio Ambiente, Sérgio Margulis, sempre respirou e se preocupou com a mãe terra, influenciando seus temas, que tratam da natureza e suas consequências.
Suas exibições Individuais incluem Nova York, Paris, Roma, Londres, Berlim, Marselha, Washington DC, Miami, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro. Participou da famosa Bienal de Florença em 2005, e ganhou numerosos prêmios e menções honrosas ao longo de sua carreira. Foi convidada para expor na Bienal de Veneza.
 
Exposições Individuais
Centro Cultural Correios – Rio de Janeiro, RJ – Sonho de Atlantis, 2022
 
Centro Cultural Correios – Rio de Janeiro, RJ – Metamorfose III, 2021
 
Centro Cultural Correios – Rio de Janeiro, RJ – Árvores do Silêncio, 2020
 
Espaço Cultural Correios – Niterói, RJ – Revoada, 2019
 
Centro Cultural Correios – Rio de Janeiro, RJ – Revoada, 2018 
 
Gallery 32 – Londres, Inglaterra – Maio/2017
 
Artã Galeria – Rio de Janeiro – Agosto/2016
 
Galeria do STJ – Brasília – Março de 2016
 
Museu do Meio Ambiente do Jardim Botânico do Rio de Janeiro – Outubro de 2015
 
Galeria CCBB – Brasília – Setembro de 2014
 
Galeria Alexandra Archer – Rio de Janeiro – Abril de 2013
 
Galeria Azeredo da Silveira – Washington DC, Estados Unidos – Junho de 2010
 
Galeria Patricia Costa – Rio de Janeiro – Agosto de 2009
 
Galeria do Centro Cultural Cândido Mendes – Rio de Janeiro – Agosto de 2007
 
Gallery 32 – Londres, Inglaterra – Abril de 2007
 
Universidade de Maryland – Washington DC, Estados Unidos – Março de 2007
 
Galeria Solange Rabello – Miami, Estados Unidos – Março de 2006
 
Centro Cultural Laura Alvim – Rio de Janeiro – Setembro de 2005
 
Galeria Candido Portinari – Roma, Itália – Novembro de 2004
 
Galeria Art H – Lisboa, Portugal – Setembro de 2004
 
Galeria da Caixa Econômica Federal – São Paulo – Julho de 2004
 
MARCO – Museu de Arte Contemporanea de Mato Grosso do Sul – Dezembro de 2003
 
Galeria da Caixa Econômica Federal – Brasília – Junho de 2003
 
Galeria Debret – Paris, França – Abril de 2002
 
Galeria da Embaixada do Brasil – Berlim, Alemanha – Março de 2002
 
MNBA – Museu Nacional de Belas Artes – Rio de Janeiro – Fevereiro de 2001
Exposições Coletivas
 
Art Basel – Scope – Miami, Estados Unidos – Dezembro de 2015
 
Bienal de Miami – Miami, Estados Unidos – Junho de 2013
 
Art Basel – Miami River Center – Miami, Estados Unidos – Dezembro de 2012
 
Musée du Tapicerie – Aix en Provence, França – Julho de 2011
 
Art Basel – Galeria Nina Torres – Miami, Estados Unidos – Dezembro de 2010
 
Galeria Broadway – Nova York, Estados Unidos – Outubro de 2010
 
Cowparade – Rio de Janeiro – Março de 2007
 
Galeria Solange Rabello – Miami, Estados Unidos – Maio de 2006
 
5a Bienal Internacional de Artes Visuais – Liege, Bélgica – Março de 2006
 
1a Bienal Internacional de Florença – Fortezza de Basso, Itália – Dezembro de 2005
 
Galeria da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro – Rio de Janeiro, Brasil – Julho de 2005
 
Prêmios
 
PANDAMANIA – Panda Alice – Washington DC, Estados Unidos – Setembro de 2004
 
Medalha de Arte Joaquim Noberto – Academia Brasileira de Escritores – Rio de Janeiro, Brasil – Outubro de 2001
 
Troféu Mulheres na Arte – Academia Internacional de Cultura – Brasília, Brasil – Março de 2001
 
Menção Honrosa – Quadro “Hibiscus de Seda” – Museu da Mulher – Washington DC – Novembro de 1997
 
Primeiro e Segundo lugares – Quadros ” Reflexos” and “Fascinação”. Competição do Jardim Botânico do Rio de Janeiro – Fevereiro de 1997
 
Menção Honrosa – Quadro “O Som das Orquídeas” – Tavern Museum – Washington DC – Julho de 1996
 
Menção Honrosa – Quadro “A Flauta de Amarillis” – Mansion Gallery – Washington DC – Setembro de 1996
 
Primeiro lugar – Quadro “Orthophytum Burle-Max” – Sociedade Brasileira de Bromélias – Rio de Janeiro, Brasil – 1995
 
 
Sobre a  ‘g o z t o’, a galeria de design do Rio
Instalada no antigo atelier do artista pernambucano Augusto Rodrigues, em uma casa tombada de 1840, a gozto ocupa os 150m2 de seu porão no Beco do Boticário 1, logo à entrada do sítio histórico do Largo do Boticário, no tradicional bairro do Cosme Velho, Rio de Janeiro.
 
Em seu primeiro ano de existência, a gozto abriu espaço para o design contemporâneo e inédito em seis exposições temporárias com nomes de peso como Zanini de Zanine e Jaime Lerner, entre outros. Hoje também abrindo o diálogo com a arte, a galeria apresenta seu acervo com o trabalho de 15 artistas representados.
Sobre Carlos Bertão (Curadoria)
  Carioca, advogado, formado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com mestrado na Universidade de Nova Iorque (NYU), trabalhou em escritórios de advocacia no Rio de Janeiro, São Paulo e Nova Iorque.
Em 1980, foi contratado pelo Banco Mundial, em Washington, onde trabalhou por quase vinte anos.
Colecionador de obras de arte há mais de 40 anos, ao se aposentar do Banco Mundial retornou ao Brasil e passou a se dedicar à produção e curadoria de exposições.
 Foi curador, entre outras, de exposições no Centro Cultural Correios, no Rio de Janeiro, Espaço Cultural Correios, em Niterói,no Centro Cultural do Banco do Brasil, em Brasília, no Centro Cultural da Caixa Econômica Federal, em São Paulo, no Museu de Arte Contemporânea do Estado de Mato Grosso do Sul – MARCO.
  
Hoje divide seu tempo entre o Rio de Janeiro e Bonito, MS, tendo concebido e executado o projeto IMERSÕES MS, que envolveu um trabalho de residência do renomado artista plástico Carlos Vergara na região da Serra da Bodoquena, também com a previsão de  uma exposição no Museu de Arte Contemporânea do Estado de Mato Grosso do Sul – MARCO e a preparação e execução de um livro e de um vídeo do trabalho desenvolvido durante a residência.
 
Foi, também, Curador da exposição CONSCIÊNCIA, do artista peruano Ivan Ciro Palomino, produzida pela ONU, e realizada no Centro Cultural Correios RJ, no período de 25/09/19 a 19/01/20, que foi visitada por 143.524 pessoas.
 
Em todas as exposições que curou, nas quais apresentou obras de mais de 40 artistas, Carlos Bertão contou com a participação de Alê Teixeira, que foi responsável pelo design e pela iluminação delas.
Redes
 
Instagram: @patriciaseccoarte
Serviço
Exposição: In Pulso
Artista: Patricia Secco
Curadoria: Carlos Bertão @cbertao
Design: Alê Teixeira @aleartale
Produção: EntreArte Consultoria
Assessoria de imprensa: Paula Ramagem @paulasoaresramagem
Local:  Galeria gozto @gozto__
Beco do Boticário, 1 – Largo do Boticário – Cosme Velho – Rio de Janeiro 
Abertura: 03 de agosto, das 18 às 21 hs 
Visitação: 04 de agosto a 30 de setembro
De terça-feira a sábado, das 14h às 19h. 
A exposição conta com o apoio da vinícola Penedo Borges, de Mendoza, Argentina. 
Recomenda-se ir de táxi ou veículos por aplicativo, já que não tem estacionamento no Largo do Boticário. 
Censura livre. Gratuito

Sandra Piscitelli

Nascida em 13 de novembro no bairro da Tijuca, cidade do Rio de Janeiro. A carioca estudou no Colégio Metropolitano na zona norte do Rio, formada em licenciatura em matemática pela UFRJ, Tecnólogo em informática e atualmente é mestre em Educação Matemática pela Universidade Federal de Juiz de Fora, se dedica à vida acadêmica. Estudando marketing de rede e publicidade pela UFF (Universidade Federal Fluminense). Diretora executiva da empresa Piscitelli Entretenimentos e diretora do site de publicidade piscitellientretenimentos.com. Amante da poesia!

Você vai curtir

Deixe uma resposta